Turma 2020

Datas 

Número de vagas: até 18 vagas

Inscrições: 19 de setembro a 28 de novembro de 2019

Arguição do curriculum e projeto:  05 e 06 de dezembro de 2019  - AGENDA DE ARGUIÇÕES

Resultado do Processo Seletivo: 18 de dezembro de 2019

 

Documentos para inscrição de Doutorado 2020

A seguir você pode baixar os formulários e edital para o processo seletivo:

 

* No Edital você encontra a lista dos documentos obrigatórios que devem ser anexados durante a sua inscrição. Anexar todos os documentos obrigatórios é condição para o deferimento da sua inscrição.

 

 

Condições para Inscrição

1) Resultado de teste ANPAD maior que 300 pontos, GMAT maior que 400 pontos ou GRE maior que 150 pontos (testes realizados após 01/01/2017);
2) Proficiência de inglês (veja testes aceitos na tabela abaixo);
3) Projeto de Pesquisa.



Testes de proficiência para Doutorado

Testes de proficiência aceitos com pontuação mínima:
TOEFL - IBT (0 a 120) - 70 pontos
TOEFL - ITP Level 1 (310 a 677) - 533 pontos
IELTS (1 a 9) - 6 pontos
Cambridge English: First (FCE): B2
ECCE - APROVAÇÃO
Prova de Inglês da ANPAD (0 A 600) – 400 pontos
GMAT® (0 a 60) – 35 pontos na Seção Verbal

 

 

Orientadores que estão oferecendo vagas:

Adriana Maria Procópio de Araujo
Amaury José Rezende
André Carlos Busanelli de Aquino
Carlos Alberto Grespan Bonacim
Fabiano Guasti Lima
Flávia Zóboli Dalmácio
Jose Dutra de Oliveira Neto
Maisa de Souza Ribeiro
Marcelo Augusto Ambrozini
Marcelo Botelho da Costa Moraes
Marcelo Sanches Pagliarussi
Mauricio Ribeiro do Valle
Sílvio Hiroshi Nakao

 

Veja aqui os contatos dos orientadores

 

 

Mais sobre os testes ANPAD e GMAT

Você deve apresentar resultados mínimos nos testes ANPAD, GMAT® ou GRE®.

ANPAD: Mantido pela Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração, o teste ANPAD é composto por 5 provas: Inglês, Português, Raciocínio Análitico, Raciocínio Lógico e Raciocínio Quantitativo.Como o teste ANPAD oferece apenas 3 versões ao ano, esteja atento às datas do próximo teste. Maiores informações em:http://www.anpad.org.br/~anpad/teste_anpad.php.
Requisito Mínimo: 300 pontos.

GMAT®: Mantido pela Graduate Management Admission Council, o GMAT é composto por 4 provas: Analytical Writing Assessment, Integrated Reasoning, Quantitative e Verbal. Maiores informações em:http://www.mba.com/global/the-gmat-exam.aspx.
Requisito Mínimo: 400 pontos.

GRE®: Mantido pela Educational Testing Service (ETS), o GRE é composto por 3 provas: Analytical Writing, Quantitative Reasoning e Verbal. Reasoning Maiores informações em: http://www.ets.org/gre/revised_general/about/
Requisito Mínimo: 150 pontos.

 

 

Histórico das seleções anteriores

Processos Seletivos Doutorado Finalizados
Turma Inscrições Início Vagas Aprov. Lista Aprov. Edital
2013 Abril – Junho/13 Agosto/13 10 4 aprovados 03/2013
2013** Dez/13 - Jan/14 Março/14 8 7 aprovados 06/2013 - Retificação
2014 Abril - Junho/14 Agosto/14 10 5 aprovados 02/2014
2015 Abril - Junho/15 Agosto/15 10 7 aprovados 01/2015
2016* Maio - Junho/16 Agosto/16 11 aprovados  01/2016
2017 Abril/17 Agosto/17 12 12   aprovados  01/2017
2018 Abril/18 Agosto/18 11 09 aprovados 01/2018
2019 Setembro-Outubro/19 Março/19 09 03  aprovados 04/2018

* Sujeito à alterações de datas e vagas.  

** Esclarecimento: O edital 06/2013 foi oferecido em virtude do periodo de inscrições para o Edital de Abril-Junho/13 ter sido reduzido. A aprovação final do curso de Doutorado pela Capes foi comunicada em Março/13, havendo pouco tempo de divulgação do processo seletivo para início em Agosto/13.

A partir da turma 2019, o início do curso passou a ser em março de cada ano, sendo os Editais oferecidos segundo a tabela acima.

 

 

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • João Paulo Augusto Eça Open or Close

    Área:    Controladoria e Contabilidade

    Curso: Mestrado
    Data:    10/01/2020, às 15h00 - horário de Brasília
    Local: 
    Sala 43, bloco B2 da FEA-RP
    Título: Efeito das fontes de financiamento sobre a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa: evidências para o Brasil
    Autor: João Paulo Augusto Eça

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Maurício Ribeiro do Valle (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Tatiana Albanez (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA) - MCONF RNP

    Prof(a). Dr(a). Andrei Aparecido de Albuquerque (Universidade Federal de São Carlos - UFSCar)

    Prof(a). Dr(a). Marcelo Botelho da Costa Moraes (FEA-RP)

     

    Resumo: 

    Em mercados imperfeitos, caracterizados por forte presença de custos de falência, de custos de agência e de assimetria de informação entre os agentes, há imposição de restrição por parte dos credores à capacidade de financiamento externo das firmas. Com isso, considera-se que o investimento de empresas que sofrem restrição ao financiamento externo é dependente da geração de recursos internos (investimentos mais sensíveis ao fluxo de caixa). Entretanto, ao reconhecer a existência de características distintas entre as fontes de financiamento disponíveis, é possível que a restrição financeira sofrida pelas empresas possa ser diferente conforme a fonte de crédito utilizada pela empresa O que se questiona neste estudo é se as principais fontes de financiamento utilizadas pelas empresas são capazes de reduzir a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa e, consequentemente, a restrição financeira das firmas. Para responder a esta pergunta, o estudo contou com uma amostra de 153 companhias do setor industrial, tanto de capital aberto quanto de capital fechado, que foi subdividida entre firmas restritas financeiramente e não restritas (pelos critérios tamanho e rating). O modelo escolhido como base para as análises foi o de sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa, comumente utilizado em pesquisas que tratam de restrição financeira. Após as estimações, alguns resultados persistiram, a saber: i) a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa verificada para as empresas consideradas financeiramente restritas; ii) a relação não significativa entre as variáveis representativas do crédito bancário e subsidiado sobre a restrição financeira das empresas restritas (sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa) e iii) a relação negativa e significante entre a participação moderada da dívida de mercado de capitais e a restrição financeira das empresas restritas (sensibilidade negativa do investimento ao fluxo de caixa). Análises adicionais mostraram que as empresas que possuem participação moderada da dívida de mercado de capitais, em geral, têm maior heterogeneidade em sua estrutura de dívida, ou seja, acessam diferentes fontes de financiamento. Além disso, o estudo mostrou que as empresas que possuem acesso às diferentes fontes de financiamento aumentam seus investimentos nos períodos em que apresentam resultados adversos (queda do lucro ou, até mesmo, prejuízo contábil). Ao atingir resultados superiores nos exercícios subsequentes, essas empresas, em média, reduzem o volume de investimento. Tal comportamento explica, portanto, a sensibilidade negativa do investimento ao fluxo de caixa.

Atualização do site

  • Atualizado em: 13 Dezembro 2019, 15:18:39.