Prêmios e Destaques

 

  • Profa. Dra. Maisa de Souza Ribeiro foi agraciada com a medalha Horácio Berlinck, concedida àquele que se distingue na área acadêmica, no exercício do magistério do segundo ou do terceiro grau da ciência contábil, ou área correlata, por mais de dez anos, outorgada pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo-CRC-SP, em cerimônia realizada em 12 de dezembro de 2019. (Dezembro/2019)

 

  • Profa. Dra. Flávia Zóboli Dalmácio foi agraciada com a medalha Francisco D'Auria, concedida àquele que se distingue como autor de obra didática de contabilidade ou de cunho científico contábil, de reconhecido valor, outorgada pelo Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo-CRC-SP, em cerimônia realizada em 12 de dezembro de 2019. (Dezembro/2019)

 

  • Prof. Dr. Fabiano Guasti Lima e a egressa do curso de doutorado Anelise Krauspenhar Pinto Figari, conquistaram o 1º lugar do Prêmio CRC-SP de Melhor Tese, com o trabalho intitulado: Direcionadores de valor das cooperativas agripecuárias brasileiras.  (Dezembro/2019)

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientado do curso de doutorado André Feliciano Lino, receberam o prêmio de melhor trabalho apresentado em sessão plenária entre todas as áreas do XIX USP International Conference in Accounting, realizado de 24 a 26 de julho de 2019, com o trabalho intitulado: "Information systems driving accountants´ agency to cope with public sector financial rules". (julho/2019)

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e o egresso do curso de doutorado Ricardo Rocha de Azevedo, receberam o prêmio de melhor trabalho de Contabilidade Governamental e Terceiro Setor no XIX USP International Conference in Accoubting, realizado de 24 a 26 de julho de 2019, com o trabalho intitulado: "Eu resisto, eu postergo, eu aceito: efeitos da complexidade institucional na adoção de novas práticas de reporting em municípios". (julho/2019) 

  

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientado, aluno do curso de doutorado Luciano Bastos de Carvalho, receberam o prêmio de melhor trabalho apresentado no 4º Congresso UnB de Contabilidade e Governança, realizado de 28 a 30 de novembro de 2018, com o trabalho intitulado: "A lógica institucional da hierarquia municipal como influenciadora das práticas do Sistema de Controle Interno Municipal". (novembro/2018)

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientado, egresso do curso de doutorado Dr. Ricardo Rocha de Azevedo receberam o prêmio de melhor trabalho do grupo de trabalho Gerenciamento de Organizações Públicas do V Encontro Brasileiro de Administração Pública(EBAP), com o trabalho intitulado: "Uso cerimonial do planejamento de resultados nos municípios de São Paulo e sua consequência para a accountability". (junho/2018)

 

  • Prof. Amaury José Rezende e seu orientado José Marcos da Silva conquistaram o 1º lugar no Prêmio CRC de Teses e Dissertações, com o trabalho “A influência do ciclo de vida organizacional sobre o nível de planejamento tributário”. (Dezembro/2017)

 

  • Prof. Dr. Silvio Hiroshi Nakao e a aluna do curso de doutorado Lívia Maria Lopes Stanzani obtiveram a premiação do artigo "A peditibilidade dos métodos de apresentação das despesas na DRE" no 7º Congresso da UFSC de Controladoria e Finanças, que ocorreu nos dias 10,11 e 12 de Setembro de 2017. (Setembro/2017)

 

  • Prof. Dr. Marcelo Botelho da Costa Moraes foi selecionado para participar do Programa Research Connect na USP.

    O Programa, apoiado pela FAPESP e pelo British Council, consiste em um curso de curta duração voltado ao desenvolvimento de habilidades em comunicação científica, especificamente em língua inglesa, para o qual foram selecionados apenas 25 pesquisadores da USP dentre os mais de 40 indicados pelas CPqs de todas as unidades. (Fevereiro/2017)

 

  • Profa. Dra. Adriana Maria Procópio de Araujo obteve a premiação do artigo "Perfil e expectativa dos ingressantes do curso de Ciências Contábeis: um estudo em instituições de ensino superior do interior paulista" em coautoria com Claudio de Souza Miranda e Raissa Alvarez de Matos Miranda como um dos três melhores artigos da edição de 2015 da Revista de Gestão, Finanças e Contabilidade (RGFC) da Universidade do Estado da Bahia. (Dezembro/2016)

 

  • Profa. Dra. Maisa de Souza Ribeiro obteve a premiação como melhor trabalho na área de Abordagens econômicas da sustentabilidade no Encontro Internacional sobre Gestão Empresarial e Meio Ambiente - Engema 2016 com o trabalho intitulado "Os efeitos econômicos do rompimento de barragem de resíduos: divulgações nas demonstrações contábeis comparativamente à grande mídia". (Dezembro/2016)

 

  • Prof. Dr. Carlos Alberto Grespan Bonacim orientador da aluna de graduação Simone Prado Araujo que recebeu Menção Honrosa na Fase Internacional do 24º SIICUSP (Simpósio Internacional de Iniciação Científica e Tecnológica da USP) com o trabalho intitulado "Fatores condicionantes da judicialização da saúde nos municípios da divisão regional de saúde DRS XIII um mapeamento." (Outubro/2016)

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino, obteve a premiação como melhor trabalho na área "Contabilidade" no EnANPAD 2016, com o trabalho intitulado "The Effect of Cognitive Reflection on the Efficacy of Impression Management: an Approach with Financial Analysts". (Setembro/2016)

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino, em coautoria com os alunos do curso de doutorado Me. Ricardo Rocha de Azevedo e Me. André Feliciano Lino, obtiveram a premiação como melhor trabalho na área "Contabilidade Governamental e do Terceiro Setor" no XVI Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, com o trabalho intitulado "Isomorfismo, Tribunais de Contas e a Automatização da Coleta de Dados de Municípios". (Julho/2016)

 

  • Prof. José Dutra de Oliveira Neto é um dos cinco docentes brasileiros selecionados para participar da Conferência Mundial de Educação Aberta que será realizada em Cracóvia, Polônia, de 12 a 14 de abril de 2016. O tema da conferência será “Educação Aberta Global 2016: Convergência através da Colaboração”. Dutra foi selecionado por meio de um concurso de bolsas que analisou, dentre outros quesitos, sua experiência acadêmica e seu envolvimento com a Educação Aberta. (Março/2016)

 

  • Professor Sigismundo Bialoskorski Neto foi indicado pela Aliança Cooperativa Internacional (ICA – International Co-operative Alliance) para integrar o Comitê Organizador da GCARD3 – Global Conference on Agricultural Research for Development. O GCARD3 é um processo bienal no âmbito da FAO – Food and Agricultural Organization, órgão ligado às Nações Unidas, que tem como objetivo discutir e definir prioridades sobre o desenvolvimento da pesquisa agrícola no mundo, com foco maior em países e regiões subdesenvolvidas e em desenvolvimento. Os trabalhos de pesquisa do GCARD3 ocorrerão ao longo de 2015 e 2016.

 

  • Profa Maísa de Souza Ribeiro e seu orientado Fabrício José do Prado conquistaram o 1º lugar no Prêmio CRC de Teses e Dissertações, com o trabalho “Análise do Comportamento da Divulgação das Informações sobre Provisões Contingentes das Empresas do Setor de Energia Elétrica Listadas na Bovespa”. A entrega da premiação foi na sede do CRC-SP dia 14/12/15. Mais informações: www.crcsp.org.br/portal_novo/noticias/noticias/not2015_12_026.htm. (Dezembro/2015)

 

  • Prof. Vinicius Aversari Martins e seu orientado Murillo José Torelli Pinto conquistaram o 2º lugar no Prêmio CRC de Teses e Dissertações, com o trabalho “Escolhas contábeis nas "genuínas" exploradoras de propriedades para investimentos: Uma nova abordagem de investigação”. A entrega da premiação foi na sede do CRC-SP dia 14/12/15. Mais informações: www.crcsp.org.br/portal_novo/noticias/noticias/not2015_12_026.htm. (Dezembro/2015)

 

  • Prof. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientando de doutorado Ricardo Rocha, receberam o prêmio de melhor trabalho na categoria sênior da área temática Contabilidade Governamental e Terceiro Setor no XV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, realizado em São Paulo entre os dias 29 e 31 de julho. O tema do trabalho foi "O “ir”realismo orçamentário nos municípios brasileiros". (Julho/2015)

 

  • Prof. Silvio Hiroshi Nakao e sua orientanda do mestrado Clarice Gutierraz Kitamura Kajimoto conquistaram o prêmio de melhor trabalho na categoria júnior da área temática de Societária, no XV Congresso USP de Controladoria e Contabilidade, realizado em São Paulo entre os dias 29 e 31 de julho, com o tema "Persistência dos lucros tributáveis com a adoção de IFRS no Brasil". (Julho/2015)

 

  • Prof. Dr. Vinicius Aversari Martins é membro do comitê científico do 20º Congresso Brasileiro de Contabilidade, um evento realizado a cada quatro anos e a próxima edição será de 11 a 14 de setembro de 2016 em Fortaleza(CE).

 

  • Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientando, aluno do curso de doutorado Me. Ricardo Rocha de Azevedo, obtiveram a primeira colocação no VII Prêmio SOF de Monografias, prêmio da Secretaria de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, no tema 2 Aperfeiçoamento do Orçamento Público.Monografia: Imprecisão na Estimativa Orçamentária dos Municípios Brasileiros. (Fevereiro/2015)

 

  • Profa Maísa de Souza Ribeiro e seus orientados Sra. Ms. Lucilene Moreira Pedro e Sr. Ms. Antônio de Cístolo Ribeiro recebem Prêmio CRC de Teses e Dissertações, com o 3º e 4º lugares respectivamente. A entrega da premiação foi na sede do CRC-SP dia 16/12/13. (Dezembro/2013)

 

  • Prof. Prof. Silvio Nakao e seu orientado Sr. Ms. Ralph Melles Sticca recebem Prêmio CRC de Teses e Dissertações, com o 5º lugar. A entrega da premiação foi na sede do CRC-SP dia 16/12/13. (Dezembro/2013)

 

  • Profa Maísa de Souza Ribeiro e sua orientanda Sra. Ms. Lucilene Moreira Pedro recebem Prêmio ABCR de Melhor Dissertação de Mestrado, com o título "Análise dos diferentes contratos de concessão rodoviária e suas contabilizações". A entrega da premiação será realizada em Santos no dia 12/8/2013, durante o 8º Congresso Brasileiro de Rodovias e Concessões – CBR&C 2013. (Agosto/2013)

 

  • Prêmio Olimpíada USP de Inovação - categoria "Tecnologias Sociais Aplicadas e Humanas". Professores Silvio Nakao, Maisa Ribeiro e Amaury Rezende desenvolveram no Laboratório de Estudos Socioambientais, um modelo de informação ambiental que pode ser utilizado seja por empresas para aprimorarem a divulgação externa, quanto por ONGs ou órgãos governamentais na ação de monitoramento da atuação destas empresas. Veja a reportagem completa aqui. (Dezembro/2011).

 

  • Prof. Vinicius Aversari Martins e sua orientada Maria Elisabeth Moreira Carvalho Andrade da turma de 2008, receberam o prêmio ABCR de Melhor artigo com o trabalho "Um estudo de caso sobre contabilização dos ativos e passivos na Parceria Público-Privada da MG 050". A pesquisa analisa o modelo contábil da concessionária, parceiro privado da PPP. (Outubro/2011).

 

  • Prof. Silvio Hiroshi Nakao e seu orientado Sérgio da Silva Ignacio da turma de 2008, com o estudo "Avaliação da conexão entre as normas e práticas contábeis e fiscais no Brasil", ganham o Prêmio Anefac Price de Estudos Tributários. O concurso promovido pela ANEFAC e a PwC avaliou os melhores estudos sobre temas tributários. (Outubro/2011).

 

  • Prof. André Carlos Busanelli de Aquino e seu orientado Eduardo Castaldelli Junior recebem prêmio de melhor trabalho do congresso USP de Controladoria e Contabilidade na área de Controladoria e Contabilidade Gerencial (Julho/2011).

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Valdir Domeneghetti Open or Close

    Área: Controladoria e Contabilidade

    Curso: Doutorado
    Data: 07/10/2020, às 12h00 (horário de Brasília)
    Local: Devido à contingência da COVID-19, a banca ocorrerá totalmente online e será transmitida publicamente.

    Link da reunião: meet.google.com/btr-ipas-ava

    Link da transmissão ao vivo: stream.meet.google.com/stream/26e2a773-1786-4875-b312-ace5ded734bd

    Obs: Apenas usuários com contas "@usp" podem acessar a transmissão. Caso usuários que não possuam estas contas queiram assistir a sessão, deverão nos enviar (com antecedência) e-mail para "posgrad@fearp.usp.br" e enviaremos as instruções.

     

    Título: Gestão de riscos de fundos de pensão: análise das alocações dos fundos de pensão fechados de 2010 a 2017
    Autor: Valdir Domeneghetti

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Fabiano Guasti Lima (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). George André Willrich Sales (Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP)

    Prof(a). Dr(a). José Roberto Ferreira Savoia (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA)

    Prof(a). Dr(a). Alexandre Assaf Neto (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Fabiana Lopes da Silva (FIPECAFI - Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras

    Prof(a). Dr(a). Marcelo Augusto Ambrozini (FEA-RP)

     

    Resumo: 

    O crescimento dos estudos dos sistemas previdenciários, tanto no Brasil, quanto no cenário internacional, está diretamente correlacionado com o aumento da expectativa de vida da população, constatação corroborada na ampla revisão bibliográfica realizada no presente estudo. O fato do ser humano viver mais e melhor, suscita desafios quanto a questões de proteção social e sistemas de garantia de renda pós período laboral das pessoas, ou seja, de onde virão os recursos para garantir níveis de renda da população mundial, eles serão públicos ou privados, teremos sistemas previdenciários financiados ou capitalizados. O objetivo desta pesquisa é estudar as alocações das respectivas carteiras de investimentos, no período de 2010 a 2017, das Entidades Fechadas de Previdência Complementar (EFPC), reconhecidas no mercado brasileiro como “Fundos de Pensão”, que são capitalizadas e o 2º pilar do sistema brasileiro de seguridade social. Foi utilizado no estudo, como base de dados, a população dos Demonstrativos de Investimentos dessas entidades, disponibilizados pelo Órgão Regulador - Superintendência Nacional de Previdência Complementar (PREVIC) por meio de processo formal e exclusivamente para fins de pesquisa acadêmica. Foram analisadas as entidades em conjunto, por modalidades de planos de Benefício Definido – BD, Contribuição Definida – CD e Contribuição Variável – CV e, também, por classificação por porte (pequeno, médio e grande). Complementarmente, empregou-se uma modelagem de dados em painéis de efeitos aleatórios e os do método dos momentos generalizados (GMM - Generalized Method of Moments) – Arellano-Bond, considerando como variáveis dependentes Risco e Sharpe. Os principais resultados sugerem que o segmento de Fundos de Pensão fechados no todo é eficiente em termos de retorno, quando considerado o modelo aplicado e a periodicidade anual da base de dados, indicando que alocações em ativos de maior risco perfazem maior retorno. Esse resultado é importante e em contraponto ao que foi constatado nas análises descritivas, que indicaram ineficiência do retorno médio quando comparado com a Taxa Selic e o IPCA (inflação oficial), em vários trimestres do período analisado (do 1º trimestre de 2010 ao 4º trimestre de 2017), em todas as modalidades e portes de planos e, considerando os índices acumulados trimestralmente. Quanto ao risco, os segmentos de renda variável e fixa tiveram significância com os sinais da literatura (correlacionados positivo e negativamente, respectivamente), mas nas análises descritivas o risco calculado foi zero ou próximo de zero, em função da ineficiência dos retornos. Ressalta-se, contudo, que análises de retorno e risco dos Fundos de Pensão fechados precisam ponderar a complexidade e as especificidades desse segmento, além da multiplicidade de variáveis que podem influenciar as avaliações dos planos previdenciários fechados de forma individual, por possuírem características únicas em função das alocações que realizam, dos valores eventualmente recebidos que podem estar incluídos nos rendimentos auferidos pelos investimentos e do perfil de investimento registrado pelos participantes, que se torna um direcionador de alocações.

  • Felippe Paolucci de Andrade Open or Close

    Área:    Controladoria e Contabilidade

    Curso: Mestrado
    Data:    13/10/2020, às 09h00 - horário de Brasília
    Local: Devido à contingência do COVID-19, a banca ocorrerá totalmente online e será transmitida publicamente.

    Link da transmissão: stream.meet.google.com/stream/68d472d7-b5dd-4c8c-bcfe-021aa0e25d97

    Obs: Apenas usuários com contas "@usp" podem acessar a transmissão. Caso usuários que não possuam estas contas queiram assistir a sessão, deverão nos enviar (com antecedência) e-mail para "posgrad@fearp.usp.br" e enviaremos as instruções.

    Título: Ecoeficiência em cervejarias artesanais: um estudo de casos múltiplos
    Autor: Felippe Paolucci de Andrade

    Banca: Prof(a). Dr(a). Maisa de Souza Ribeiro (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Roni Cleber Bonizio (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Raimundo Nonato Rodrigues (Universidade Federal de Pernambuco - UFPE)

    Prof(a). Dr(a). Sonia Maria da Silva Gomes (Universidade Federal da Bahia - UFBA)

    Resumo: 

    A produção de cerveja artesanal vem ganhando espaço no mercado brasileiro, uma vez que os consumidores buscam um produto de maior qualidade e inovador. Entretanto, as microcervejarias correm o risco de adotar hábitos nocivos comuns ao próprio setor, no que concerne ao desperdício de água, alto consumo de energia e geração de resíduos sólidos. Entende-se que um diagnóstico das práticas de Produção Mais Limpa (P+L) pode colaborar para a ecoeficiência do negócio, atendendo às necessidades financeiras desse subsetor e contribuindo com o benefício socioambiental. Nesse sentido, este trabalho teve como objetivo investigar a aderência às práticas de P+L nas cervejarias artesanais e seus impactos econômicos, visando auferir o nível de ecoeficiência no qual se encontram. Para isso, realizou-se um estudo de caso múltiplos, no qual participaram três das oito cervejarias artesanais que formam o Polo Cervejeiro de Ribeirão Preto, que se configura em um Arranjo Produtivo Local (APL). A princípio, identificaram-se as recomendações propostas pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), órgão de controle de poluição, para cervejarias, no que diz respeito à água, energia e subprodutos, as quais foram adaptadas ao modelo a ser investigado. O instrumento de coleta de dados foi composto por entrevistas aos gestores e responsáveis pelo processo de produção, além da visita técnica. Os resultados obtidos permitiram verificar que, quanto maior a aderência nas práticas de P+L, menor o consumo de recursos, como água e energia, e os custos que se tem com eles, portanto, melhor o nível de ecoeficiência do negócio. O porte, restrições financeiras e de espaço físico, também, foram fatores presentes quando da ausência de P+L. Entende-se, desse modo, que a ecoeficiência é uma ferramenta oportuna para a continuidade do subsetor, pois além de promover melhorias no parque operacional, reduzindo custos, diminui, também, o impacto desse segmento na natureza. Espera-se que a divulgação dos resultados obtidos nessa pesquisa possa gerar um isomorfismo de sustentabilidade no subsetor e reflexões sobre as possíveis colaborações para o desenvolvimento sustentável dos negócios e do planeta.

Atualização do site

  • Atualizado em: 28 Setembro 2020, 10:57:49.