Segunda, 10 Setembro 2012 14:04

Docentes Estrangeiros

Avalie este item
(1 Voto)

A Universidade de São Paulo (USP), através de recursos próprios ou por meio de programas ligados à Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), oferece algumas possibilidades para que professores estrangeiros venham visitar a universidade, no intuito de criar e estreitar laços institucionais, desenvolvendo atividades de ensino e pesquisa.

 

A recepção de professores visitantes é importante e fundamental para o processo de internacionalização. É uma maneira de compartilhar experiências, aprender com outras realidades e intensificar a cooperação acadêmica. Assim, quando se recebe professores estrangeiros é interessante não só envolvê-los em visitas técnicas, mas também em atividades de ensino, pesquisa e extensão.

 

Reitoria da Universidade de São Paulo

Programa de Bolsas para Professores Visitantes Internacionais na USP

A Reitoria da USP criou o Programa de Bolsas para Professores Visitantes Internacionais, conforme resolução 5910, de 07 de abril de 2011. O objetivo do programa é promover o desenvolvimento do intercâmbio internacional no âmbito acadêmico, científico e cultural para fortalecimento do ensino e da pesquisa. O programa é gerenciado por um Comitê, formado pelo Vice-Reitor (Presidente), Vice-Reitor Executivo de Relações Internacionais (Vice-Presidente), Pró-Reitor de Pós-Graduação, Pró-Reitor de Pesquisa e Presidente da Comissão de Atividades Acadêmicas (CAA). O Comitê responsável pelo programa se reúne a cada dois meses para análise das propostas recebidas.

 

O Programa de Bolsas para Professores Visitantes Internacionais na USP visa incentivar professores e pesquisadores (brasileiros ou estrangeiros) ligados a Centros de Excelência no exterior para oferecer cursos (com possível extensão sob a responsabilidade de professores local), apresentação de palestras e /ou realizar atividades de pesquisa que envolve alunos de mestrado e/ou programas de doutoramento de Pós-Graduação.

 

A bolsa para o professor visitante equivale, e não poderá exceder, ao valor mensal correspondente à categoria de Professor MS-6, em RDIDP. Bolsas custeadas com recursos externos não estão sujeitas à limitação mencionada. Os professores visitantes internacionais poderão se beneficiar da infra-estrutura oferecida pela USP a seus docentes e receberão bilhete aéreo em classe econômica e terão direito a um auxílio para seguro-saúde.

 

A duração da bolsa deverá ser de no mínimo um mês até o máximo de doze meses, contínuos ou não. Excepcionalmente, existe a possibilidade de prorrogação para um máximo de até vinte e quatro meses. Ao final do período da bolsa, o Professor Visitante deverá apresentar um relatório das atividades realizadas. A solicitação da bolsa desse Programa deverá ser formulada pelo Departamento ou equivalente, aprovada pela Congregação, ou órgão equivalente da Unidade, e encaminhada ao Comitê.

 

Pró-Reitoria de Pós-Graduação da USP – PRPG-USP

Docentes/Pesquisadores Estrangeiros

A Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG) da USP oferece auxílio financeiro a docentes e pesquisadores estrangeiros para visitas de até três meses, que envolvam ofertas de disciplinas de curta duração (com eventual extensão sob a responsabilidade de docentes locais), apresentação de palestras e realização de atividades de pesquisa com participação de estudantes de pós-graduação.

 

A solicitação de auxílio financeiro à PRPG para a vinda de Docente ou Pesquisador estrangeiro deve ser feita por um Docente da USP. Antes de tudo observe a Circular CoPGr 01/2011 e o site dos auxílios para obter maiores informações.

 

Salientamos que não é possível pagar nenhuma despesa que já tenha ocorrido incluindo passagens, pois não é permitido reembolso de despesas anteriores à liberação.

 

Para este caso, os itens financiáveis serão:

  • Transportes aéreo e terrestre
  • Diárias (Inclui alimentação e hospedagem), com valor máximo de 15 UFESPs
  • Seguro Saúde

 

Apresentar a seguinte documentação, com no mínimo 75 dias de antecedência da viagem (15 dias para aprovação da CPG e 60 dias para aprovação da PRPG):

  • Formulário para solicitação de Auxílio devidamente preenchido e assinado pelo Docente USP que solicita (disponível nesse link);
  • Plano de trabalho, com cronograma das atividades a serem desenvolvidas (até 15 páginas);
  • Relatório de justificativa do docente USP que solicita;
  • Elaborar relatório do auxílio solicitado; Inserir título: "Solicitação de auxílio para vinda de Docentes/Pesquisadores Estrangeiros - Pró-Reitoria de Pós-Graduação"; Descrever no corpo: o título do evento (ou descrição) com as datas; detalhamento dos itens a serem financiados (em formato de orçamento), observando a diária máxima (15 UFESPs). O valor total deve coincidir com o apresentado no formulário de solicitação; o orçamento de terceiros das demais despesas (exceto diárias)
  • Não pode ser por internet ou e-mail (estar no corpo do e-mail);
  • Passagens: deve ser de agência de viagem, em papel timbrado (preferencialmente assinado, mas não obrigatoriamente);
  • Seguro Saúde;
  • Apresentar indeferimento ou não aprovação de solicitações a outras agências de fomento ou justificativa da não apresentação/solicitação;
  • Criar ou atualizar o currículo Lattes (do Docente USP pelo menos);

 

Após recebermos a documentação, prepararemos um Oficio CPG (de aprovação e encaminhamento à PRPG) que, juntamente com a documentação acima, seguirá para aprovação da Presidência Comissão. Após a aprovação da CPG encaminharemos para a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PRPG), que dá a palavra final sobre a concessão do auxílio, e é esse encaminhamento que deve ocorrer no prazo máximo estipulado na circular, portanto, precisamos que você encaminhe a documentação com tempo hábil para aprovação da presidente da CPG!

 

Se aprovado, será aberto um processo de auxílio financeiro na PRPG, que envia processo para a Seção de Contabilidade, a qual em seguida nos encaminha para que informemos a aprovação e os procedimentos necessários.

 

Agência USP de Cooperação Internacional - AUCANI

A AUCANI oferece programas de mobilidade para professores visitantes vinculados a instituições estrangeiras. São duas modalidades:

 

  • Auxílio complementar (na forma de diárias definidas pela Reitoria) para docentes e pesquisadores estrangeiros em atividades que envolvam diretamente alunos de graduação e pós-graduação. O pedido precisa ser encaminhado com sessenta dias de antecedência.
  • Programa de Cátedras Francesas em São Paulo (exclusivamente para professores vinculados a universidades francesas).
  • Contato: aucani.auxilios@usp.br

 

Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES
A CAPES conta com o Programa Professor Visitante do Exterior (PVE), que financia bolsas de estudo, passagem aérea (classe econômica) e auxílio-instalação. A permanência da visita pode variar entre um mínimo de quinze dias até um máximo de doze meses, renováveis por igual período. O programa engloba quatro modalidades de bolsas:

 

  • Jovem Doutor (R$ 3.997,09): professor ou pesquisador indicado pela Instituição com título de Doutor obtido há menos de 05 (cinco) anos;
  • Doutor Júnior (R$ 4.889,56): professor ou pesquisador indicado pela Instituição com título de Doutor obtido há mais de 05 (cinco) e menos de 08 (oito) anos, produção acadêmica relevante e compatível com os pesquisadores 1D do CNPq;
  • Doutor Pleno (R$ 6.931,54): é o professor ou pesquisador indicado pela Instituição com título de Doutor obtido há mais de 08 (oito) anos, produção acadêmica relevante e compatível com os pesquisadores 1C do CNPq;
  • Doutor Sênior (R$ 8.905,42): é o professor ou pesquisador indicado pela Instituição com título de Doutor obtido há mais de 08 (oito) anos, produção acadêmica compatível com os pesquisadores 1A e 1B do CNPq, status acadêmico em instituição de ensino superior ou pesquisa estrangeira semelhante ao de professor titular de universidades federais brasileiras.

 

O auxílio-instalação é de até R$ 2.000,00 para professores estrangeiros que não residam ou não tenham residido no Brasil nos últimos 06 (seis) meses, pago em uma única parcela no início da concessão, proporcional ao período inicial aprovado para a visita. Para bolsas concedidas para períodos de até noventa dias, os benefícios serão pagos proporcionalmente e somente quando do retorno do bolsista ao seu país, em sua conta no exterior.

 

O Programa de Apoio à Pós-Graduação (PROAP) da CAPES permite a cobertura de despesas com passagens e diárias para professores estrangeiros que participem de atividades acadêmicas nos programas de pós-graduação, com duração máxima de trinta dias, consecutivos ou não, para cada período de um ano.

 

Para períodos superiores a dezesseis dias corridos, o PROAP pagará ao professor valor igual ao estabelecido na bolsa de pós-doutorado no país. Para atividades que durarem entre onze e quinze dias, será pago o valor correspondente à metade da bolsa. E quando as atividades durarem até dez dias, serão pagas diárias.

 

Para saber mais

Lido 2603 vezes