Quarta, 31 Julho 2019 12:01

País registra saldo mensal positivo para emprego formal, mas o menor para maio em três anos

Avalie este item
(1 Voto)

 

Segundo o Boletim Mercado de Trabalho de julho, houve a criação líquida de vagas de emprego com carteira assinada em âmbito nacional. Apesar disso, o Comércio foi responsável pelo maior volume de demissões líquidas, fechando 11.305 vagas líquidas de emprego com carteira assinada.

 

Houve queda expressiva na confiança do Comércio, segundo Índice de Confiança do Comércio (ICOM), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), indicando que houve fraco desempenho da atividade no primeiro semestre de 2019 e aponta que o setor deve enfrentar dificuldades no segundo semestre de 2019. Ainda há um cenário de incerteza no país e a recuperação da confiança parece depender de números mais robustos do mercado de trabalho. 

 

Em nível nacional, entre os setores, o melhor desempenho foi da Agropecuária, com criação de 37.373 vagas líquidas de emprego, enquanto a Indústria apresentou o pior cenário, com 5.439 demissões.

 

No município de Ribeirão Preto, em termos líquidos, o saldo de empregos formais para maio de 2019, mesmo que pequeno, foi positivo. O setor de Serviços apresentou o maior volume de contratações e a Indústria, por outro lado, de demissões. 

Por: Juliana de Lima, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Lido 91 vezes Última modificação em Quarta, 31 Julho 2019 12:05