Quinta, 01 Agosto 2019 16:25

Soja se mantém como principal item mais exportado pelo Brasil

Avalie este item
(0 votos)

 Com um aumento de 11,7% em relação ao acumulado até junho de 2018, a soja se manteve como principal produto mais exportado pelo Brasil, e a China continua sendo o principal demandante. É o que traz o Boletim de Comércio Exterior de junho de 2019, elaborado pelos pesquisadores Armando Henrique e Eduardo Teixeira, sob supervisão do professor Luciano Nakabashi da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

 

Houve também um aumento nas vendas de óleos brutos de petróleo no mesmo período, também por maior demanda da China e Estados Unidos, gerando um valor acumulado de aproximadamente US$ 27 bilhões.

 

O estado de São Paulo teve como principal item exportado os óleos brutos de petróleo ou de minerais betuminosos com variação positiva de 67%. A segunda posição ficou com os açúcares de cana ou beterraba, com diminuição de 40,2% devido a queda nas vendas para Argélia, Bangladesh, Nigéria e Arábia Saudita.

 

Para a Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP) o principal grupo foi o de açúcares, apresentando queda também de 19,9%. Apesar da queda, novos países passaram a demandar o produto da região como China, Angola, Irã, Ilhas Maurício e Rússia.

 

Já para Ribeirão Preto, o destaque foi a exportação de estanho em formas brutas, que gerou um total US$ 42 milhões entre junho de 2018 e junho de 2019. A soja também aumentou sua exportação, com variação de 53,4%, sendo explicada pela maior demanda chinesa.

 

Por: Maria Paula Soeltl, Assessoria de Comunicação FEA-RP.

Lido 317 vezes Última modificação em Quinta, 01 Agosto 2019 17:11