Quinta, 30 Mai 2019 09:44

Moto é o veículo que mais gera internações e mortes em Ribeirão

Avalie este item
(0 votos)
 CEPER TransitoEm Ribeirão Preto, os mais afetados por acidentes de trânsito são os motociclistas, que responderam por 11.925 internações no Sistema Único de Saúde (SUS), ou 64% do total. Entre 2009 e 2018, o Sistema Único de Saúde (SUS) registrou 20.450 internações causadas por acidentes de trânsito. Em seguida, pedestres foram responsáveis por 2.067 internações, e ciclistas 1.738.

 

Os dados são do Boletim Acidentes de Trânsito, com base em indicadores do Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde do Brasil (DataSUS). Elaborado com coordenação do professor André Lucirton Costa, participaram Adrieli Dias dos Santos, aluna de graduação, ambos da FEA-RP e Francine Abreu dos Santos, aluna da Escola Estadual Prof. João Augusto De Mello e bolsista USP pelo programa de pré-iniciação científica.

 

Entre 2007 e 2016, aconteceram 1.184 de mortes decorrentes de acidentes de trânsito em Ribeirão Preto. Novamente, o maior número também incide sobre motociclistas:  423 óbitos, o    que representa 35% do total. Em seguida vieram a falecer 261 ocupantes de automóvel, o que corresponde a 22%.

 

Durante os períodos analisados, foram internados 15.918 homens (78%) e 4.544 mulheres (22%), com 963 óbitos – a grande maioria (85%) do sexo masculino. Os mais jovens (entre 20 e 29 anos) são os mais afetados, respondendo por 35% das internações.

 

Por: Leonardo Rezende, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Lido 529 vezes Última modificação em Quinta, 30 Mai 2019 09:54