Quinta, 07 Janeiro 2021 12:24

FEA-RP tem dois projetos contemplados no programa de Cátedras Franco-Brasileiras

Avalie este item
(1 Voto)

Uma proposta do professor André Aquino, do Departamento de Contabilidade, e uma do professor Edgard Monforte Merlo, do Departamento de Administração, foram contempladas no programa de Cátedras Franco-Brasileiras das Universidades do Estado de São Paulo.


O programa é fruto de uma parceria entre a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade de Campinas (Unicamp), a Universidade Estadual Paulista (Unesp), e o Consulado Geral da França em São Paulo/Instituto Francês do Brasil (IFB). No total, 12 projetos foram aprovados, sendo dez na USP, um na Unesp e um na Unicamp.

 

Destinadas a professores de instituições francesas, com a participação de professores brasileiros, têm como objetivo apoiar novas colaborações e projetos sobre temas emergentes, bem como fortalecer o desenvolvimento de cooperações de excelência pré-existentes.

 

Aquino uniu-se ao professor François-Xavier De Vaujany, da Université Paris-Dauphine, para lançar a proposta "Digitality and management : presence, time and space in organizations” que consiste em uma série de encontros reunindo a equipe brasileira e francesa, de abril a setembro de 2021, para promover discussões sobre a digitalização das organizações e da sociedade. Tradicionalmente a cátedra envolve mobilidade entre países, mas em 2021 será on-line.

 

“Vamos discutir também os lados obscuros da transformação social, como a proliferação de trabalho precário e o aumento de monopólios em serviços digitais. Nosso interesse especial é explorar como a digitalização afeta os indivíduos e como eles constituem o tempo, o espaço e a presença nas organizações”, explica Aquino.

 

Edgard Merlo e os professores Janaina de Moura Engracia Giraldi, Amaury Patrick Gremaud, Júlio Cesar Suzuki, Lisbeth Ruth Rebollo Gonçalves (PROLAM) foram contemplados com a proposta ˜Investigating relations between social media, citizens and public places in a Covid 19 context” em parceria com os professores Jean-Fabrice Lebraty e Roman Boulet, da Université Jean Moulin Lyon 3.

 

A pesquisa visa analisar e comparar as mudanças que ocorrem no Brasil e na França durante a pandemia e discutir seus múltiplos impactos. Serão realizados webinars, discussões, submissões de artigos e construção de espaços de discussão entre França e Brasil. As atividades devem ser desenvolvidas ao longo do ano de 2021.

 

“Nós iremos utilizar redes sociais e pesquisas com estudantes objetivando identificar as mudanças causadas na sociedade pela pandemia de COVID 19. As pesquisas vão se focar em mudanças de comportamento do consumidor e no ambiente cultural” explica Merlo.

 

O resultado do edital pode ser consultado aqui

 

Por: Leonardo Rezende

Lido 394 vezes