Terça, 14 Janeiro 2020 15:12

Diretor passa a usar mini computador Raspberry Pi e aprova solução

Avalie este item
(2 votos)

Desde dezembro, o professor André Costa, diretor da FEA-RP, deixou de usar seu computador tradicional e passou a trabalhar com um Raspberry Pi 4 Model B, um mini computador compacto de baixo custo no qual todos os principais componentes ficam conectados em uma placa do tamanho de um cartão de crédito.

IMG 7061

Mesa com o novo equipamento.

 

Costa elogiou a nova máquina: “Eu estou adorando! Tem funcionado perfeitamente, é muito rápido e prático, não deixa a desejar. E ainda tem o Linux, um sistema operacional gratuito que sempre quis poder usar. Para todas as funções que necessito, ele tem me atendido de forma satisfatória”.

 

A tecnologia foi criada no Reino Unido por um grupo de pesquisadores da Universidade de Cambridge. Para dar continuidade ao projeto, criaram a Fundação Raspberry Pi, uma organização sem fins lucrativos cujo foco é a produção dos equipamentos com preço acessível e o ensino de computação básica para jovens. O primeiro modelo foi lançado em 2012 e custava ao consumidor final US$ 25.

 

raspberry

Detalhe do Raspberry Pi comparado a um cartão de visita.

 

De acordo com Kleber Benatti, chefe da Seção Técnica de Informática da FEA-RP, a tecnologia do Raspberry Pi permite, além do uso do Linux (que exige menor capacidade computacional para ter uma performance elevada), o acesso ao Windows em servidores virtuais. “Dessa forma, é fornecido assim uma solução híbrida e mais completa ao usuário”, complementa Benatti.

 

Na FEA-RP, computadores Raspberry Pi foram adotados nas televisões dos Blocos A, B2 e Cantina (modelo 3 B+). Futuramente, a ideia é que sejam implantados em portarias, quiosques e laboratórios da unidade.

 

Por: Leonardo Rezende

Fotos: Eduardo Gula

Lido 377 vezes Última modificação em Terça, 14 Janeiro 2020 16:45