Sexta, 05 Julho 2024 14:07

FEARP teve projeto aprovado para compor um dos 21 Centros de Ciência para o Desenvolvimento (CCD)

Avalie este item
(2 votos)

Na última segunda-feira, foram anunciados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) a constituição de 21 novos Centros de Ciência para o Desenvolvimento (CCD) e, dentre eles, do Centro Multidisciplinar de Estratégia, Pesquisa e Inovação da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo - CeMEPI-PGE que tem a FEARP como instituição-sede.

O centro terá como pesquisadora responsável a Profa. Dra. Luciana R. Morilas, Professora Associada do Departamento de Administração da FEARP, além da participação de outros quatro docentes dos três departamentos da faculdade: Prof. Dr. Ildeberto A. Rodello e Profa. Dra. Silvia I. Dallavalle de Pádua (Departamento de Administração); Prof. Dr. Amaury P. Gremaud (Departamento de Economia) e; Prof. Dr. Roni C. Bonizio (Departamento de Contabilidade). Como se trata de um centro multidisciplinar, o projeto contará ainda com a participação de docentes da FDRP-USP, Maria Paula Bertran, Unifesp, Ivan Ribeiro, e de servidores da Procuradoria Geral do Estado de São Paulo (PGE-SP).

O projeto tem como objetivo principal identificar e analisar de forma abrangente os processos organizacionais e judiciais/administrativos envolvendo a Fazenda Pública (processos de ponta a ponta, fluxo processual e custos, dentre outros), utilizando metodologias consistentes e tecnologia avançada. Os resultados do projeto serão usados para orientar ações internas na PGE-SP (instituição pública parceira), determinar as relações de causalidade em relação aos incentivos para o litígio, influenciar políticas na Administração Pública e explorar oportunidades de desjudicialização, visando à eficiência e ao uso mais eficaz dos recursos públicos. Para tanto, receberá um financiamento de aproximadamente cinco milhões de reais.

Para o Prof. Ildeberto Rodello, vários são os desafios envolvidos no projeto que, por se tratar de um estudo empírico, requer o fornecimento de informações estruturadas e precisas sobre os diversos recortes da pesquisa que, por sua vez, têm relação com equipes diferentes. Segundo Rodello, “o primeiro desafio será extrair os dados de diversas fontes (PGE, Tribunais de Justiça e talvez outras fontes ainda não mapeadas) e organizá-los de forma a facilitar a extração de dataset para as equipes. Outro desafio é entender os requisitos de cada equipe para realizar a extração de forma completa e com acurácia. Além disso, minha equipe será um ponto de interseção entre todas as equipes. Há uma responsabilidade muito grande, porque muitas partes da pesquisa dependerão dos dados que minha equipe irá estruturar e extrair”.

Ildeberto_Rodello.JPEG


Além disso, “trabalhar com equipes multidisciplinares sempre é um desafio, mas já tenho experiência de outros projetos e espero realmente que tudo dê certo e que o projeto consiga contribuir com a PGE e com a Gestão Pública de forma geral” - acrescenta o docente do Departamento de Administração da FEARP.

A Prof. Luciana Morilas acrescenta que os CCD “são uma forma de fomento de grupos de pesquisa multidisciplinares para a abordagem de problemas complexos. A FEARP, por sua natureza, congrega profissionais de diversas áreas que raramente trabalham de forma conjunta em pesquisas. Então, a criação de um Centro como esses na unidade vai fomentar a criação de conhecimento multidisciplinar aplicado às necessidades da sociedade, fortalecendo nossa missão de estudar as organizações de variadas naturezas, neste caso um órgão público de alguma forma ligado ao sistema judicial”, conforme relatou em entrevista concedida à CBN.

IMG_2223.jpg


“Além da possibilidade de reunir um grupo de pesquisadores renomados nas suas áreas de atuação para a discussão de um problema complexo em comum, o financiamento da Fapesp vai trazer auxílio fundamental para a estruturação do CCD dentro da FEARP. Ter um centro para estudar um órgão público ligado à área do direito na FEARP é o reconhecimento do amadurecimento acadêmico e científico da unidade e das pesquisas que vêm sendo desenvolvidas pelos nossos grupos, principalmente pelo
Habeas Data” - conclui a docente pesquisadora responsável pelo projeto.


Esses 21 novos centros têm como missão buscar soluções para desafios previamente definidos pelas secretarias estaduais nas áreas de saúde, energia, agricultura, manufatura avançada, cidades inteligentes, segurança pública e meio ambiente. Até o momento, existem outros 25 CCD já em operação.


Por: Rodrigo Basso, Assistência de Comunicação da FEARP.

Lido 329 vezes Última modificação em Sexta, 05 Julho 2024 14:13