Quinta, 09 Julho 2020 12:46

Preço do barril de petróleo deve seguir tendência de alta

Avalie este item
(1 Voto)

 

Entre o segundo e o quarto trimestre de 2019, o preço do barril de petróleo estava relativamente estável, cotado entre US$60 e US$70. Diante das disputas entre os membros da OPEP e do recuo na demanda mundial devido à crise do coronavírus, o preço recuou fortemente, atingindo US$20/barril em abril deste ano. Em maio, o preço esboçou recuperação atingindo US$30/barril, uma alta de 45%.

 

"A expectativa dos analistas é que o preço continue se recuperando mediante à flexibilização das medidas restritivas e retomada da demanda mundial”, explicam os pesquisadores Francielly Almeida e Marcelo Lourenço Filho, no Boletim Setor Sucroalcooleiro de junho, coordenado pelo professor Luciano Nakabashi, da FEA-RP.

 

Entre janeiro e maio de 2020, enquanto que o petróleo caiu 51%, o preço da gasolina caiu 17% na média nacional e 16% na estadual. Na comparação entre os meses de maio de 2019 e 2020, a queda foi de 18% na média nacional e 16% no estado. Em Ribeirão, o combustível fechou maio sendo vendido a R$3,57/litro, queda de 20%.

 

O preço do etanol hidratado seguiu a mesma tendência: houve forte queda em seu preço desde março. Na média nacional, o preço do combustível caiu 21,5% entre março e maio, enquanto no Estado de São Paulo, o recuo foi de 23,2%.

 

A queda de preço reflete a considerável redução na demanda pelo combustível diante dos reflexos da pandemia. Na comparação entre maio de 2019 e maio de 2020, o preço médio no país e no estado caiu 16,7% e 17,9%, respectivamente. Ribeirão Preto (-23,4%) registrou o maior recuo, com o combustível sendo vendido, em média, a R$2,14.

 

Por: Leonardo Rezende, Assistência de Comunicação.

Lido 177 vezes Última modificação em Sexta, 10 Julho 2020 10:56