Quarta, 04 Setembro 2019 14:23

Produção e exportação do açúcar caem nos últimos doze meses

Avalie este item
(2 votos)

 

A produção e exportação brasileira de açúcar entrou em declínio. As regiões Norte e Nordeste são as que apresentam uma maior dificuldade de produção em relação ao Centro-Sul, devido à menor mecanização, o que diminui a produtividade e resulta em preços pouco competitivos.

 

No acumulado entre agosto de 2018 e julho de 2019 o total de açúcar exportado pelo Brasil atingiu US$5,39 bilhões, um recuo de 38,23% em relação ao mesmo período do ano anterior. Norte-Nordeste representou apenas US$ 36 milhões desse total.

 

Um dos fatores que resultou na queda das exportações foi a queda dos preços globais devido ao subsídio de alguns países para o açúcar. O etanol costuma ter um valor de exportação menor que o do açúcar, mas vem apresentando níveis mais estáveis de vendas externas. Isso também deixou a sua produção mais atraente, diminuindo a de açúcar. No acumulado dos últimos doze meses o Brasil teve uma alta de 12,1% nas exportações, de etanol, que atingiu US$ 899 milhões.

 

Apesar dessa alta, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) projeta uma tendência a maior porcentagem de cana destinada à produção de açúcar para a safra de 2019/2020, como mostra a tabela abaixo:

Tabela boletim

Fonte: Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).
*Valores projetados pela Conab.

 

As informações são do Boletim do Setor Sucroalcooleiro de agosto de 2019, feito pelos pesquisadores Francielly Almeida e Marcelo Lourenço Filho, sob coordenação do professor Luciano Nakabashi da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.


Por: Maria Paula Soeltl, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Lido 265 vezes