Jueves, 26 Marzo 2020 12:19

Emprego e arrecadação de impostos na Região de Ribeirão tem desempenho positivo em 2019

Rate this item
(0 votes)

Dados apresentados pelo Boletim Conjuntura Regional, de professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP, mostram um avanço em trabalho e crédito na Região Administrativa de Ribeirão Preto (RARP).

 

O ano de 2019 teve um saldo positivo de 559.626 vagas de emprego com carteira assinada no país, saldo superior ao registrado em 2018, quando foram gerados 421.078 postos líquidos de trabalho. Só no Estado de São Paulo o saldo foi de 162.639 novos postos, o maior desde 2013, quando foram geradas 176.197 vagas. O setor de serviços respondeu pelo maior volume de contratações, seguido pelo comércio.

 

A RARP foi uma das regiões com maior criação líquida de empregos no estado, com 6.212 vagas, atrás das regiões de Campinas (20.906) e de Sorocaba (7.037). Dentre os municípios que integram a região, Ribeirão Preto e Sertãozinho registraram os maiores saldos, com 2.820 e 1.043 contratações líquidas.

 

gráfico

 

Em 2019, a arrecadação tributária federal brasileira foi de R$ 1,06 trilhões, crescimento de 2,3% frente a 2018. No estado de São Paulo, a arrecadação federal totalizou R$ 431,7 bilhões, aumento de 1,0% em relação ao ano anterior. Na região de Ribeirão Preto, a arrecadação totalizou R$ 6,5 bilhões, um aumento expressivo de 15,9% em relação a 2018. Só na cidade de Ribeirão Preto o valor arrecadado em 2019 foi de R$ 3,959 bilhões; aumento de 23,4% frente a 2018.

 

Comércio Exterior
O saldo da balança comercial brasileira em 2019 foi 15,7% menor do que em 2018. A queda nas exportações é resultante do agravamento da crise econômica na Argentina, um dos principais destinos de manufaturados brasileiros e da redução de vendas de soja para a China, em consequência da peste suína ocorrida em 2019.

 

No estado de São Paulo, o saldo da balança comercial foi deficitário em US$ 10,4 bilhões no último ano. As exportações recuaram 5,3%, enquanto as importações retraíram em 0,8% em relação a 2018. Na RARP as importações mantiveram-se praticamente estáveis no ano, enquanto as exportações apresentaram variação negativa de 7,1% em 2019.

 

Crédito
O ano de 2019 foi positivo no Brasil e no Estado de São Paulo no mercado de crédito: o crédito cresceu 3,7% no estado paulista, acima da taxa de 1,2% registrada no país. Na contramão da tendência observada no país e no estado, o crédito recuou em Ribeirão Preto, com variações negativas de 5,7% na Região Metropolitana e 5,9% no município, respectivamente. O resultado negativo foi puxado pelo crédito destinado aos financiamentos agrícolas, que registrou forte recuo de 20%.

 

Por: Leonardo Rezende, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Read 78 times