Wednesday, 03 February 2021 12:16

Produção de cana deve crescer na atual safra

Rate this item
(0 votes)

Estimativas apontam aumento na produção de cana-de-açúcar na safra atual (2020/21) nas principais regiões do país, de acordo com dados coletados pelo Boletim Setor Sucroalcooleiro de janeiro de 2021, produzido por professores e pesquisadores da FEA-RP.

 

Na média nacional, estima-se que serão produzidos cerca de 665 milhões de toneladas de cana, aumento de 3,5% em relação à safra anterior. No estado de São Paulo, responsável por mais da metade da produção nacional, a elevação deve ser de 5,2%.

 

O açúcar deve predominar nesta safra: é esperado que cerca de 307 milhões de toneladas (36,6% superior à safra anterior) serão destinados à produção de açúcar, 118 milhões (queda de 8,0%) para o etanol anidro e 240 milhões (queda de 17,1%) para o etanol hidratado.

 

Esse aumento na produção de açúcar decorre dos impactos da crise gerada pelo Covid-19 que reduziu o consumo de combustíveis, além das boas cotações do no mercado internacional. Em 2020, o preço médio da saca de açúcar no mercado internacional foi de US$14,25, sendo cotado, em dezembro, a US$15,52, com alta de 3,8% em 12 meses.

 

“Os problemas climáticos que prejudicaram a lavoura tailandesa, segundo maior exportador mundial de açúcar e a demanda aquecida na Ásia contribuíram para a alta na cotação internacional", explicam os pesquisadores.

 

No Brasil, o preço médio do açúcar foi de R $108,78 a saca de 50kg, acumulando alta de 48,6% em 12 meses. Esse comportamento é explicado pelo aumento dos custos, pela alta do preço da commodity no mercado internacional e pela depreciação cambial.

 

Após queda significativa no início do ano, os preços dos combustíveis voltaram a se recuperar de forma consistente, com leve queda em dezembro. Em dezembro, o preço médio do etanol hidratado sem impostos foi de R$ 2,04 o litro e R$ 2,41 o litro do etanol anidro.

 

Por: Leonardo Rezende.

Read 495 times Last modified on Friday, 05 February 2021 12:51