Wednesday, 30 October 2019 13:25

Saca de açúcar tem menor valor desde setembro de 2018

Rate this item
(0 votes)

 

A saca de açúcar (50 kg) fechou setembro de 2019 em US$13,10, o menor valor desde setembro de 2018, quando fechou em US$12,75. Essa queda se deve a aumento na produção do açúcar em países da Ásia, como a Índia, que agora conta com subsídios do governo para a produção. O efeito colateral foi o aumento dos estoques mundiais, o que trouxe a queda no preço no internacional.

 

O mercado doméstico também apresenta queda no preço do açúcar. Em maio de 2019 a saca era comercializada por R$69,40 e em julho de 2019 teve queda de 13,7%, fechando em R$ 59,88. Nos últimos três meses a tendendência foi de alta, entre agosto e setembro houve um aumento de 1,5%, mas comparando ao mesmo período de 2018 nota-se uma queda de 2,8%.

 

Em todo o país, houve queda na área disponível para colheita da cana-de-açúcar: a estimativa para o estado de São Paulo é uma área 6,4% menor do que na safra anterior, de 5,1 milhões de hectares.

 

A safra de 2019/2020 tem uma projeção de alta para a produtividade média da cana, de 2,7% em relação à safra passada, totalizando um rendimento de 74,2 mil kg/ha. Segundo relatório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab ), as condições climáticas atuais têm contribuído para isso, apesar da estiagem entre dezembro e janeiro.

 

A produção nacional deve atingir cerca de 622,3 milhões de toneladas de cana-de-açúcar na safra 2019/2020. A projeção para o estado de São Paulo revela uma queda de 2,2% comparada com a safra anterior.

 

A exportação do açúcar brasileiro para a China vem sofrendo com a adoção do país de medidas protecionistas, onde a alíquota de importação do açúcar aumentou de 50% para 95%. A medida se encerra em maio de 2020, o que deve favorecer a exportação.

 

As informações são do Boletim Setor Sucroalcooleiro de outubro de 2019, dos pesquisadores Francielly Almeida e Marcelo Lourenço Filho, sob supervisão do professor Luciano Nakabashi da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

 

Por: Maria Paula Soeltl, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Read 200 times