Wednesday, 08 May 2019 11:37

Janeiro teve aumento no crédito

Rate this item
(0 votes)

 CEPER CréditoDados econômicos indicam uma retomada do crédito, com destaque para os financiamentos imobiliários. As perspectivas são de que essa modalidade continue apresentando bom desempenho ao longo do ano, acompanhando a recuperação do setor da construção civil que vem mostrando melhoras nos indicadores.

 

É o que aponta o Boletim Crédito de abril, elaborado pelos pesquisadores Francielly Almeida e Caio Vinicius da Silva Albanezi, sob a coordenação do professor Luciano Nakabashi, da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP.

 

Na comparação entre janeiro de 2019 com janeiro de 2018, houve um aumento de 2,4% nas operações de crédito em todo o país. No estado de São Paulo o crescimento foi de 8%, e de 10% na Região Metropolitana da capital.

 

Em Sertãozinho o crédito recuou de forma mais expressiva, registrando uma variação negativa de 16%, puxada, sobretudo, pela queda no crédito destinado ao agronegócio (-45,1%), principal atividade econômica do município.

 

“A percepção quanto ao andamento da agenda de reformas estruturais, determinantes na análise de risco econômico, bem como o ritmo da atividade econômica, serão fatores importantes para o desempenho do mercado de crédito ao longo deste ano”, destacam os pesquisadores.

 

A diferença entre o que os bancos pagam na captação de recursos e o que eles cobram ao conceder um empréstimo é chamado de spread bancário. Na comparação entre janeiro de 2019 e o mesmo mês do ano anterior, nota-se a queda de 1,46 ponto percentual (p.p.) no spread para pessoas jurídicas e de 3,72 p.p. para pessoas físicas.

 

Assim como os spreads, houve queda nas taxas de juros. No mesmo período, as taxas médias para pessoas jurídicas sofreram queda de 0,14 p.p. e de 0,25 p.p. para pessoas físicas.

 

Por: Leonardo Rezende, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.

Read 552 times