Thursday, 21 March 2019 13:00

Crédito recua em 2018

Rate this item
(1 Vote)

O saldo de crédito caiu em todos os setores, com recuo mais expressivo na indústria (-9,8%) em 2018. É o que aponta o Boletim Crédito, de março de 2019, elaborado pelos pesquisadores Francielly Almeida e Caio Vinicius da Silva Albanezi, da Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace), gerida por professores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEA-RP) da USP. O Boletim é coordenado pelo professor Luciano Nakabashi, da FEA-RP.

 

Dados nacionais entre os meses de dezembro de 2017 e 2018 apontam forte retração nos setores da construção civil (-23,1%) e indústria automobilística (-17,5%). Esses setores foram afetados pela crise econômica e pela queda nas exportações de automóveis para a Argentina. O crédito destinado à produção de bens de capital teve uma variação negativa de 4,1%. Agropecuária e serviços apresentaram queda menos intensa, de 1,6% e 0,3%, respectivamente.

 

Houve crescimento das operações de crédito no estado de São Paulo (2,7%), e na região metropolitana da capital (3,7%). Na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, cresceram financiamentos em geral (8,7%) e os imobiliários (6,8%). Por outro lado, o crédito destinado ao agronegócio teve um recuo de 14,6%.

 

Ao longo do ano de 2018, principalmente no segundo semestre, nota-se um aumento do endividamento das famílias, que estava em queda desde 2016. Entre novembro e dezembro de 2018 houve recuo desse indicador. Na comparação anual, entre os meses de dezembro de 2017 e 2018, houve um aumento de 1,49 p.p. no endividamento total das famílias.

 

Por: Leonardo Rezende, Assessoria de Comunicação da FEA-RP.
Imagem por rawpixel.com em Pexels.

Read 509 times