Terça, 20 Agosto 2013 11:32

Ciência Sem Fronteiras

Avalie este item
(0 votos)

Elencamos essa oportunidade de bolsa pelo fato de sua existência, porém, até o presente momento, não há curso de graduação ou pós da FEA-RP que atenda as áreas prioritárias definidas pelo Governo Federal, principal financiador do programa.

 

O Programa Ciência sem Fronteiras é uma iniciativa do Governo Federal do Brasil que possui como objetivo principal promover a internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A organização do programa é feita em conjunto com os Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento (CNPq e CAPES), e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

 

O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas de intercâmbio em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Além disso, busca atrair pesquisadores do exterior que queiram se fixar no Brasil ou estabelecer parcerias com os pesquisadores brasileiros nas áreas prioritárias definidas no Programa, bem como criar oportunidade para que pesquisadores de empresas recebam treinamento especializado no exterior.

 

Por determinação do Governo Federal as bolsas serão concedidas apenas a alunos que estejam matriculados em cursos que atendam às chamadas áreas prioritárias, que envolvem ciências biológicas, exatas e tecnológicas. No programa Ciência sem Fronteiras, as áreas prioritárias são:

  • Engenharias e demais áreas tecnológicas;
  • Ciências Exatas e da Terra;
  • Biologia, Ciências Biomédicas e da Saúde;
  • Computação e Tecnologias da Informação;
  • Tecnologia Aeroespacial;
  • Fármacos;
  • Produção Agrícola Sustentável;
  • Petróleo, Gás e Carvão Mineral;
  • Energias Renováveis;
  • Tecnologia Mineral;
  • Biotecnologia;
  • Nanotecnologia e Novos Materiais;
  • Tecnologias de Prevenção e Mitigação de Desastres Naturais;
  • Biodiversidade e Bioprospecção;
  • Ciências do Mar;
  • Indústria Criativa (voltada a produtos e processos para desenvolvimento tecnológico e inovação);
  • Novas Tecnologias de Engenharia Construtiva;
  • Formação de Tecnólogos

 

Requisitos:

  • Ser aluno regularmente matriculado;
  • Ter no mínimo 20% dos créditos e no máximo 90%;
  • Ter média ponderada suja igual ou maior que 6.0;
  • Apresentar comprovante de proficiência de idioma, de acordo com a exigência da universidade de destino.

 

Mais informações no site do Programa Ciência sem Fronteiras

Lido 2529 vezes