Sabemos que para se conseguir refinar os resultados de uma pesquisa, devemos apresentar nossas pesquisas e debatê-las em arenas qualificadas para que, neste processo, possamos colher sugestões de melhoria, além de antecipar como podemos sustentar, justificar as escolhas teóricas e metodológicas em cada trabalho que queremos que seja aceito pelos nossos pares na academia internacional.O Programa de Pós-Graduação e Controladoria e Contabilidade, em conjunto com a Revista de Contabilidade e Organizações, promove o Research Arena in Accounting como uma destes Arenas no Brasil.

Como funciona. A cada edição semestral uma pesquisa em andamento é apresentada para receber as contribuições da academia nacional visando publicação de primeira linha. Sempre é convidado um debatedor, que é responsável por dar as principais e mais profundas contribuições. O paper também recebe contribuições da comunidade da FEARP presente. Ao final o relator da seção resume as contribuições e encerra a sessão do Arena.


Quem pode participar: Qualquer pesquisa em andamento em temas de Contabilidade, Finanças. Teoria Organizacional aplicada à Controle e Coordenação, ou afins pode se inscrever para apresentar. Se desejar inscrever sua pesquisa consulte a agenda com rcc@fearp.usp.br

 

Arenas realizadas:

>> 07/05/2018 às 14h00 com organização do PPGCC e Grupo de Pesquisa PSAGiB pelo Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino. O Research Arena in Accounting em “Contabilidade Pública”, teve em debate o artigo: Mnemonic Entrepreneurship pelo Dr. Diego Coraiola da University of Alberta do Canadá. 
 
>> 16/11/2017 às 14h00 com organização do PPGCC e Grupo de Pesquisa PSAGiB pelo Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino. O Research Arena in Accounting em “Contabilidade Pública”, teve como temática 'Contagem regressiva: renegociação de prazos em transparência de governos locais e contou com participação da Profa. Lidiane Dias.
 
>> 10/11/2016, das 09h00 às 17h00, com organização do PPGCC e Grupo de Pesquisa PSAGiB pelo Prof. Dr. André Carlos Busanelli de Aquino. O Research Arena in Accounting em “Contabilidade Pública”, teve como temática Reformas da Contabilidade Pública e, contou com a participação presencial dos professores pesquisadores:
-Claudia Ferreira Cruz da UFRJ, discutindo o paper “Uma análise do papel dos tribunais de contas à luz das falhas apontadas nos pareceres prévios emitidos para contas municipais”
-Patrícia Siqueira Varela, da FEA/USP, que apresentou o paper “Regionalização e Contratualização de Resultados em Atenção Básica à Saúde no Município de São Paulo”.
-Amon Narciso de Barros, da EASP-FGV, apresentando à distância o paper “O uso de arquivos em pesquisa organizacional”
As discussões com o grupo focal que abordaram o tema "Implantação e uso de informação de custos" contaram com a colaboração de: Danilo de Freitas Queiroz; Marcelo Inocêncio Pereira; Elisângela Santos Fernandes; Manfrini de Assis.
As discussões sobre -¨Contabilidade patrimonial e “Relatórios populares”" tiveram a participação de: Israel Monteiro; Joscimar Souza Silva; Valmir Leôncio da Silva; Alex Campanha.
O debate geral teve a contribuição do Professor Armando Cunha, da FGV-SP.
Prestigiaram o evento, os professores Ricardo Lopes Cardoso, da Ebape/RJ, Jaime Crozatti da Each/USP, alunos em curso pesquisadores da área de contabilidade pública, bem como potenciais alunos interessados no tema.

 

>> 26/10/2016, 14h00, com organização do PPGCC pela Profa. Dra. Maisa de Souza Ribeiro e Profa Dra. Mariana Simões Ferraz do Amaral Fregonesi. O Research Arena em “Tendências para a pesquisa sobre Relato Integrado", teve a apresentação da Coordenadora da Comissão Brasileira de Acompanhamento do Relato Integrado, membro do International Integrated Reporting Council (IIRC), assessora da presidência do BNDES, Vânia Maria da Costa Borgerth com o tema Implementação do Relato Integrado no Brasil e discussão pelos participantes das tendências da pesquisa em Relato Integrado no Brasil. 

         O vídeo da palestra pode ser acessado aqui.

 

>> 24/06/2016, 09h30, com organização do PPGCC pelo Prof. Dr. Marcelo Sanches Pagliarussi. O Research Arena em “Governança em Empresas Familiares", teve a apresentação do paper de autoria do Prof. Dr. Luiz Ricardo Kabbach de Castro, da Escola de Engenharia de São Carlos, intitulado “The benefits of family-control: How family corporate governance enables investment” com debate e mediação do Prof. Dr. Marcelo Sanches Pagliarussi.

 

>> 20/05/2015, 14h, com organização do PPGCC pela Profa. Dra. Adriana Maria Procópio de Araujo. O Research Arena em “Ensino Contábil”, teve como objetivo a discussão da área de pesquisas em Ensino Contábil no Brasil com ênfase na competência do docente do ensino superior. Houve a apresentação do paper de autoria da Profa. Dra. Vilma Geni Slomski, com o tema “Saberes que fundamentam a prática pedagógica dos docentes que atuam no curso de ciências contábeis” e debate pelos convidados, Prof. Dr. Gilberto Miranda da Universidade Federal de Uberlândia e pelo Prof. Dr. Marcos Laffin da Universidade Federal de Santa Catarina. A mediação ficou por conta da Profa. Dra. Adriana Maria Procópio de Araujo. A seguir, houve a palestra “Competência do Professor Universitário” proferida pelo Prof. Dr. Marcos Tarcisio Masetto. O Prof. Masetto é especialista no assunto, autor de vários artigos científicos na área e livros sobre o tema.

 

>> 02/09/2014, 14h, com organização do PPGCC pelo Prof. Dr. Fabiano Guasti Lima. Foram abordadas três apresentações com debates entre acadêmicos e profissionais da área para que juntos pudessem entender a evolução da pesquisa, suas dificuldades e perspectivas sobre a área de Finanças. A primeira destacou a Evolução e Tendências do Estudo das Finanças no Brasil, feita pelo professor Dr. Alexandre Assaf Neto. A segunda apresentação intitulada Integração da Pesquisa entre Contabilidade e Finanças proferida pelo Professor Dr. Eliseu Martins. Alinhado com os temas voltados ao mercado profissional, também foi apresentado o tema Finanças e o mercado profissional” pelo Sr. João Carlos Castilho Garcia, da M/LEGATE Corporate Finance and Accounting e para encerrar, o professor Dr. Heitor Almeida, do  College of Business at Illinois, proferiu a apresentação sobre “Finanças e Oportunidades de Pesquisa e Estágios nos Estados Unidos”. Todas as apresentações tiveram o debate e mediação do Professor Dr. Nelson Carvalho. Ao término do evento foi prestada uma justa e merecida homenagem pelo PPGCC e Departamento de Contabilidade ao professor Dr. Alexandre Assaf Neto em razão da sua aposentadoria e pelas excelentes contribuições que deixou enquanto foi Coordenador e Professor do PPGCC.

 

>> 29/11/2013, 14h Bruno Ramos Mangualde (Analista de Finanças e Controle da Secretaria do Tesouro Nacional) apresentou a pesquisa: Challenges and benefits of public sector accounting reforms: A comparative study of Brazil and England. O paper foi debatido pelo Prof. Dr. Jose Alexandre Magrini Pigatto (Universidade Federal de Santa Maria), Prof. Dr. Ricardo Lopes Cardoso (EBAPE/FGV), Prof. Dr. André Aquino (FEARP/USP), Prof. Dr. Vinicius Martins (FEARP/USP).

 

>> 20/09/2013, 14h Profa. Dra. Edilene Santana Santos (Fundacao Getulio Vargas - EAESP) apresentou a pesquisa "Mandatory IFRS Adoption in Brazil (2010): Index of Compliance with Disclosure Requirements and Explanatory Factors of Firms Reporting". O artigo é um estudo empírico que testa o baixo grau de compliance no primeiro ano de adoção mandatória do IFRS no Brasil (2010). A análise das demonstrações de 366 empresas brasileiras de capital aberto (não-financeiras) mostra a associação do nível de compliance ao porte da empresa e à auditoria por uma "Big 4". O paper foi debatido pelo Prof. Dr. Silvio Nakao (FEARP) e Prof. Dr. Vinicius Aversari Martins (FEARP).  Download do paper no SSRN.

Aqui o convite da versão de Setembro/13.

 

>> 04/04/2013, 14h Prof. Dr. Marcelo Pagliarussi (FUCAPE) apresentou a pesquisa "Managers as stewards or agents? The role of national culture and family involvement on organizational identification". O artigo teórico procura inserir no tradicional modelo de agency um fator de motivação pela Identidade Organizacional que os gestores poderiam possuir e desenvolver. Tal fator, por exempo, traria impactos nas explicações para o comportamento de executivos em empresas familiares (membros da família vs. externos à família). O paper foi debatido pelo Prof. Dr. Sandro Cabral (UFBA). No mesmo dia o Prof. Dr. Sandro Cabral (UFBA) proferiu a Palestra "Inserção da publicação docente no cenário internacional", tratando do processo de submissão de artigos em periódicos internacionais, e da manutenção de um "pipeline" de pesquisa/apresentação de pesquisas em congressos/submissão/revisão para aceite.
Veja aqui o convite  da versão de Março/13.

   
edilene
pagliarussi_2
sandro_cabral_2

 

 ​

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • João Paulo Augusto Eça Open or Close

    Área:    Controladoria e Contabilidade

    Curso: Mestrado
    Data:    10/01/2020, às 15h00 - horário de Brasília
    Local: 
    Sala 43, bloco B2 da FEA-RP
    Título: Efeito das fontes de financiamento sobre a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa: evidências para o Brasil
    Autor: João Paulo Augusto Eça

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Maurício Ribeiro do Valle (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Tatiana Albanez (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA) - MCONF RNP

    Prof(a). Dr(a). Andrei Aparecido de Albuquerque (Universidade Federal de São Carlos - UFSCar)

    Prof(a). Dr(a). Marcelo Botelho da Costa Moraes (FEA-RP)

     

    Resumo: 

    Em mercados imperfeitos, caracterizados por forte presença de custos de falência, de custos de agência e de assimetria de informação entre os agentes, há imposição de restrição por parte dos credores à capacidade de financiamento externo das firmas. Com isso, considera-se que o investimento de empresas que sofrem restrição ao financiamento externo é dependente da geração de recursos internos (investimentos mais sensíveis ao fluxo de caixa). Entretanto, ao reconhecer a existência de características distintas entre as fontes de financiamento disponíveis, é possível que a restrição financeira sofrida pelas empresas possa ser diferente conforme a fonte de crédito utilizada pela empresa O que se questiona neste estudo é se as principais fontes de financiamento utilizadas pelas empresas são capazes de reduzir a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa e, consequentemente, a restrição financeira das firmas. Para responder a esta pergunta, o estudo contou com uma amostra de 153 companhias do setor industrial, tanto de capital aberto quanto de capital fechado, que foi subdividida entre firmas restritas financeiramente e não restritas (pelos critérios tamanho e rating). O modelo escolhido como base para as análises foi o de sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa, comumente utilizado em pesquisas que tratam de restrição financeira. Após as estimações, alguns resultados persistiram, a saber: i) a sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa verificada para as empresas consideradas financeiramente restritas; ii) a relação não significativa entre as variáveis representativas do crédito bancário e subsidiado sobre a restrição financeira das empresas restritas (sensibilidade do investimento ao fluxo de caixa) e iii) a relação negativa e significante entre a participação moderada da dívida de mercado de capitais e a restrição financeira das empresas restritas (sensibilidade negativa do investimento ao fluxo de caixa). Análises adicionais mostraram que as empresas que possuem participação moderada da dívida de mercado de capitais, em geral, têm maior heterogeneidade em sua estrutura de dívida, ou seja, acessam diferentes fontes de financiamento. Além disso, o estudo mostrou que as empresas que possuem acesso às diferentes fontes de financiamento aumentam seus investimentos nos períodos em que apresentam resultados adversos (queda do lucro ou, até mesmo, prejuízo contábil). Ao atingir resultados superiores nos exercícios subsequentes, essas empresas, em média, reduzem o volume de investimento. Tal comportamento explica, portanto, a sensibilidade negativa do investimento ao fluxo de caixa.

Atualização do site

  • Atualizado em: 13 Dezembro 2019, 18:58:35.