Publicado em 8 de novembro de 2018 o Edital FEA-RP PPGAO 03/2018, referente ao Processo Seletivo de Doutorado para ingresso no 1º e 2º trimestres letivos de 2019.

Divulgado em 25 de fevereiro de 2019 o resultado final do Processo Seletivo de Doutorado para ingresso no 1º trimestre letivo.

Divulgada em 6 de março de 2019 a lista inicial de vagas de orientação para ingresso no 2º trimestre letivo.

 

Para mais informações, clique aqui.

For more information, click here.

Agenda Qualificações

Agenda Defesas

  • Alex Fabianne de Paulo Open or Close

    Área: Administração de Organizações
    Data: 27/05/2019, às 9:00 (horário de Brasília)
    Local: Sala da Congregação, bloco A da FEA-RP
    Título: Cooperação e Rotas Tecnológicas para o desenvolvimento de tecnologias sobre energia solar fotovoltaica: uma análise baseada em patentes
    Autor: Alex Fabianne de Paulo

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Geciâne Silveira Porto (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Guilherme Ary Plonski (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo / USP) - videoconferência

    Prof(a). Dr(a). Jose Eduardo Ferreira Lopes (Universidade Federal de Uberlândia - UFU) 

    Prof(a). Dr(a). Breno Torres Santiago Nunes (Aston Business School (ABS) - videoconferência

    Prof(a). Dr(a). Carlos Frederico de Oliveira Graeff (UNESP) - videoconferência

    Prof(a). Dr(a). Adriana Cristina Ferreira Caldana (FEA-RP)

    Resumo: O desafio para amenizar a degradação do meio ambiente, principalmente referente às mudanças climáticas, tem levado a um aumento no interesse em mecanismos que incentivem o desenvolvimento e a adoção de tecnologias verdes. O fomento à inovação e desenvolvimento de tecnologias verdes torna-se necessário para sustentabilidade ambiental e dos negócios das empresas. Uma das tecnologias baseada em recurso renovável e não poluente refere-se à exploração de energia por meio da radiação solar. Por meio de patentes sobre energia PV classificadas no IPC Green Inventory e depositadas entre 1998 e 2017 nos principais escritórios patentários do mundo, esta pesquisa tem como objetivo compreender se as organizações proprietárias das tecnologias PV emergentes as desenvolvem por meio de cooperação tecnológica. A identificação das tecnologias emergentes ocorre por meio da análise de rotas tecnológicas bem como na observação da cooperação tecnológica entre titulares de patentes PV obtidas utilizando a metodologia de análise de redes sociais (ARS). Assim, foi possível descrever o perfil dos titulares das patentes PV, identificar as rotas tecnológicas e as tecnologias mais emergentes promissoras e ainda mapear/caracterizar as redes de cooperação tecnológica formada pelos titulares dessas patentes. Os resultados permitiram constatar que as organizações detentoras das principais patentes PV priorizam os seus desenvolvimentos exclusivamente nas suas áreas internas de P&D, abrindo mão de vantagens amplamente discutidas na literatura sobre a cooperação tecnológica. Também se concluiu que a indústria PV é predominante fechada, com relações de cooperação prioritárias entre organizações de mesma nacionalidade, organizações japonesas e americanas são as maiores influenciadoras nas redes de cooperação de titulares PV e a base tecnológica que resulta das tecnologias mais emergentes estão concentrados nos escritórios em patentes dos Estados Unidos e Japão. Além disso, a China tem evoluído exponencialmente na produção de patentes PV, mas ainda não se destaca como principal influenciador no desenvolvimento de inovações PV e as rotas tecnológicas também denotam um perfil de desenvolvimento não-colaborativo, com foco em criação interna ou aquisição de pesquisadores independentes. Os resultados também permitiram constatar o papel insiginificante do Brasil no desenvolvimento de tecnologias PV. Apesar da crescente evolução nos últimos anos, os esforços têm sido tímidos e focados no fomento à geração de energia PV e não no desenvolvimento deste tipo de tecnologia. Apesar deste contexto, um conjunto de recomendações é dado para alavancar o potencial de desenvolvimento de tecnologias PV pelo Brasil com base em lições de países como China, Estados Unidos e Japão. Estes resultados também podem auxiliar pesquisadores, empresas e/ou universidades na identificação de tecnologias emergentes para a indústria PV. Além disso, pode apoiar nas decisões estratégicas sobre P&D, na priorização de investimentos, na identificação de potenciais parcerias (ou concorrentes) para desenvolvimento tecnológico e colaborar na definição de políticas públicas pautadas no fomento ao desenvolvimento e uso de energia PV.

  • Antonio Pontoglio Junior Open or Close

    Seguem informações a respeito de defesa de dissertação de Mestrado agendada na FEA-RP:

    Área:    Administração de Organizações
    Data:    27/05/2019, às 14h00 - horário de Brasília
    Local: 
    Sala 43, Bloco B2 da FEA-RP
    Título: O conselheiro independente nos fundos de pensão públicos do Brasil: solução para o problema de agência ou busca de legitimidade?
    Autor: Antonio Pontoglio Junior

     Banca: Prof(a). Dr(a). Elizabeth Krauter (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Joaquim Rubens Fontes Filho (Fundação Getúlio Vargas - FGV) - MCONF

    Prof(a). Dr(a). Marcelo Augusto Ambrozini (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Laise Ferraz Correia (CEFET/MG) - MCONF

     Resumo: 

    O objetivo principal desta pesquisa é identificar o efeito predominante da participação de conselheiros independentes nos fundos de pensão públicos do Brasil, entre solução para o problema de agência ou reforço da legitimidade organizacional. O estudo tomou como ponto de partida a dissonância entre a proposta do Senado Federal brasileiro e a posição da entidade que representa o segmento no País sobre a introdução de conselheiros independentes no conselho deliberativo dessas fundações. A pesquisa é de natureza descritiva e tem como aporte as teorias da agência e institucional. Uma amostra de 76 fundos de pensão públicos do Brasil foi estudada com o uso da análise de conteúdo de documentos e de dados compilados em tabelas de frequência e gráficos de dispersão. Os resultados sugerem que a introdução do conselheiro independente na estrutura de governança teria efeito predominante no reforço da legitimidade organizacional, abrangendo 40 fundações ou 52,5% dos casos. Para 36 fundos com alto potencial de problemas de agência, dos quais 31 estão conjugados com baixa legitimidade organizacional, a presença de um conselheiro independente especialista teria efeito predominante no reforço do monitoramento da gestão e no aconselhamento estratégico. O exame da composição dos ativos de investimentos e da presença de mecanismos mitigadores de problemas de agência na estrutura de governança evidenciaram, sob vários enfoques, limitações de escala no conjunto de fundos de pensão públicos do Brasil. Para 83% da amostra observou-se baixo isomorfismo normativo e mimético para práticas de governança corporativa voluntárias relacionadas a princípios de prestação de contas e de transparência. Como relevância para a área do conhecimento, esta pesquisa possibilitou a criação de índices para classificação do potencial de problemas de agência e de legitimidade organizacional no âmbito dos fundos de pensão públicos brasileiros.

  • Ian Marques Porto Linares Open or Close

    Área: Administração de Organizações
    Data: 27/05/2019, às 15h00 (horário de Brasília)
    Local: Sala da Congregação - Bloco A da FEA-RP
    Título: Desenvolvimento de novos produtos e gestão de projetos no segmento de sementes geneticamente modificadas
    Autor: Ian Marques Porto Pinares

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Geciâne Silveira Porto (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Roque Rabechini Junior (UNINOVE) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). William José da Silva (DowDupont)

    Prof(a). Dr(a). Roberto Carlos Bernardes (Centro Universitário FEI) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Priscila Rezende da Costa (UNINOVE) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Evandro Marcos Saidel Ribeiro (FEA-RP)

     

    Resumo: A biotecnologia tem como uma de suas principais aplicações a área agrícola, especialmente no contexto da geração de sementes geneticamente modificadas (GM). Apesar da importância econômica dos produtos dessa natureza, poucas fontes trazem informações a fundo sobre a gestão de projetos, desenvolvimento de produtos, e geração de inovações a partir de cooperação tecnológica entre empresas. Esse estudo visa mitigar esta lacuna apresentando, informações relativas aos temas citados, com um mapeamento dos stakeholders de empresas de sementes GM pela ótica das mesmas, além de estudar a cooperação tecnológica dessas empresas com base em dados de patentes. Entre as ferramentas metodológicas utilizadas nesse estudo, se optou por entrevistas semi-estruturadas para a parte de projetos e stakeholders, e análise de redes sociais na parte de stakeholders e de cooperação tecnológica. Os resultados obtidos, além de enriquecer o arcabouço teórico do tema ligado a essa indústria, indicam que, em relação ao gerenciamento dos projetos, a definição de objetivos em um projeto é tanto um recurso crítico como um dos principais problemas encontrados pelos entrevistados, sendo que má comunicação e falta de recursos também entraram na lista de problemas encontrados neste tipo de projeto. A análise de stakeholders mapeou os relacionamentos quanto aos critérios de urgência, legitimidade, poder, e as demandas dos stakeholders entre os critérios de simplicidade e compatibilidade, sendo que ao final em um modelo de redes indicou que possíveis alterações nos relacionamentos poderiam ser positivas para o relacionamento das empresas com os clientes. Por fim, a análise de inovações e cooperações indicou que a rede de cooperações tem ficado progressivamente mais centralizada, com novas iniciativas partindo de empresas menores, institutos e universidades, de países de origem asiática.

  • Lourival Carmo Monaco Neto Open or Close

    Área: Administração de Organizações
    Data: 31/05/2019, às 14h00 (horário de Brasília)
    Local: Sala da Congregação, bloco A da FEA-RP
    Título: Uma proposta de método de inteligência competitiva para empresas de insumos do agronegócio
    Autor: Lourival Carmo Monaco Neto

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Marcos Fava Neves (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Luciano Thomé e Castro (FEA-RP) - webconferência MCONF

    Prof(a). Dr(a). Paulo Sergio Miranda Mendonça (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Allan Wayne Gray (Purdue University)

    Prof(a). Dr(a). Eduardo Eugênio Spers (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - Esalq)

    Prof(a). Dr(a). Pedro Valentim Marques (Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz" - Esalq)

     

    Resumo: O conhecimento e consequentemente a inteligência passaram a ser as principais fontes de vantagem competitiva das empresas, dadas as grandes mudanças nas conjunturas dos mercados. Essa necessidade de inteligência, permeia todos os agentes produtivos que compõem o mercado, inclusive o do agronegócio. Tendo isso em mente, o objetivo central desta pesquisa foi propor um método para o processo de inteligência competitiva que consolide e integre a literatura de inteligência e contemple os aspectos críticos da indústria de insumos agropecuários no Brasil. Para atingir esse objetivo foram empregadas as seguintes estratégias de pesquisa: a) Pesquisa bibliográfica (desk research) e análise documental como um método de pesquisa integrado e complementar; b) Realização de entrevistas com especialistas; e c) Construção de método. Dessa forma, o resultado foi a construção de um método de inteligência competitivo para empresas de insumos do agronegócio brasileiro composto de nove etapas: 1) Introdução à Inteligência Competitiva e Alinhamento; 2) Estabelecimento dos Objetivos de Inteligência Competitiva; 3) Estruturação da Equipe de Inteligência Competitiva; 4) Estabelecimento do Orçamento de Inteligência Competitiva; 5) Estratégias de Direcionamento da Inteligência Competitiva; 6) Coleta, Organização e Armazenamento de Dados e Informações; 7) Processamento e Análise dos Dados e Informações; 8) Comunicação dos Resultados do Sistema de Inteligência; e 9) Tomada de Decisão e Avaliação do Sistema. Concluiu-se que este método atendeu aos objetivos propostos, pois reuniu a literatura existente, inclusive com conceitos digitais atuais (Big Data e Data Mining), além de atender às necessidades e especificidades do setor ao focar em seus aspectos críticos.

  • Letícia Miyamaru Open or Close

    Seguem informações a respeito de defesa de dissertação de Mestrado agendada na FEA-RP:

    Área:    Administração de Organizações
    Data:    31/05/2019, às 14:00 - horário de Brasília
    Local: 
    Sala 43, bloco B2 da FEA-RP
    Título: Desenvolvimento de modelo para marca-país: avaliação da aplicabilidade para a Marca Brasil
    Autor: Leticia Miyamaru

     

    Banca: Prof(a). Dr(a). Janaína de Moura Engracia Giraldi (Presidente)

    Prof(a). Dr(a). Sílvia Inês Dallavalle de Pádua (FEA-RP)

    Prof(a). Dr(a). Edson Crescitelli (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade - FEA) - MCONF

    Prof(a). Dr(a). Luciana Brandão Ferreira (Universidade Federal do Maranhão - UFMA) - MCONF